Vinte anos da última vitória de Ayrton Senna

Vinte anos da última vitória de Ayrton Senna

última vitória de Ayrton Senna - Adelaide 1993

Estamos há menos de um mês da abertura oficial do Mundial de Fórmula 1 e em 2013 ele vem cercado de boas expectativas. Tudo terá seu início no Grande Prêmio da Austrália, em Melburne, lugar que há tempos guarda a abertura do maior campeonato de corridas de carro do planeta em todos os tempos. Só que 2013 e o país da Oceania não guardam só prospecções para o bom futuro da categoria, lá está guardada a última vitória de Ayrton Senna. Não era em Albert Park e sim o belo circuito de Rua de Adelaide, que muitos juram ter saudades.

À época, havia a dança ensandecida dos vários motores e cilindradas, além de uma infinidades de regras, totalmente diferentes das atuais. Mas a genialidade de Ayrton Senna, por pouco não pregou uma peça em Alain Prost, ficando apenas vinte e seis pontos atrás do Francês que tinha nas mãos a Williams FW 15 C, com motor V10, 3.5, suspensão ativa, direção hidráulica, câmbio seqüencial automático, controle de tração e outras lunáticas funções que davam a este carro uma categoria a parte. Mas, não para Senna, ele foi buscar cinco vitórias, sendo uma no Brasil, desbancando Prost e companhia, que não tinha outra coisa a fazer que não conquistar o campeonato.

Dia 17 de novembro de 1993, o último sorriso do Mito

Já contratado e realizando o sonho momentâneo de sua carreira, que era pilotar a Williams FW16, sem saber que todos os recursos seriam proibidos e transformariam sua passagem pela equipe inglesa num calvário, Senna deu show em Adelaide. Ele já vinha de vitória no GP de Suzuka, mas, queria mais. Não se fez de rogado e cravou a pole position, única do ano para a McLarem-Ford V8. O genial brasileiro não só venceu como terminou mais de dez segundos a frente de Prost, conquistando o vice-campeonato, estando à frente de Damon Hill, que tinha a outra Williams nas mãos.

Senna queria ter nas mãos um carro competitivo e a altura de sua competência. Eram 41 vitórias na carreira e 62 poles até o momento. Apesar de ter um sonho velado de guiar uma Ferrari, ele sabia que a equipe de Frank Williams tinha muito a dar para ele. Esta vitória foi o último contato coma McLaren, equipe que lhe deu três incontestáveis títulos mundiais, respeito e a certeza de estar entre os melhores da história. A vitória irretocável foi um prêmio aos grandes momentos. Foi o 35º triunfo de Senna na equipe inglesa, liderada à época por Ron Dennis.

Contrato de dois anos com a Williams e uma certeza: O topo do mundo!

Na transmissão de Galvão Bueno jamais daria para saber o que seria, de fato, o mundial de Fórmula 1 de 1994. Todos estavam muito confiantes para a nova temporada que guardava um carro muito competitivo para Senna e muito mais disputa. Os problemas de segurança já tiravam o sono do brasileiro, mas sua confiança desbancou, naquela última corrida de 1993, qualquer problema com guard-rails e afins. O resto da história, ninguém precisa lembrar, porque ninguém jamais esqueceu.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s