Fórmula 1

F1 2012 – Bahrein – Corrida

Reuters

Para quem já dizia que a Red Bull e Sebastian Vettel eram “fogo de palha” e que o ano já tinha acabado para os rubrotaurinos, o alemão deu a resposta e, depois da pole, venceu a prova do Bahrein pela primeira vez e, de quebra, alcançou a liderança da classificação geral.

A corrida foi muito boa. Movimentada desde o início, foram várias trocas de posições, várias disputas e brigas, desde a largada até a terceira parada. Vettel e Hamilton largaram bem e, como de costume, o piloto da Red Bull disparou na frente e sofreu uma certa pressão no fim da prova, mas não o suficiente para deixar a ponta. Hamilton sofreu com três paradas ruins e, apesar de muita luta na pista, terminou em oitavo, entre Alonso e Massa. Destaque do dia, as duas Lotus andaram bem desde a largada, com Grosjean e Kimi ganhando várias posições na primeira volta e realizando ultrapassagens com certa facilidade sobre Ferrari, McLaren, Mercedes e até Red Bull. Se na China o pódio foi da Mercedes, com Rosberg, Button e Lewis, da Mercedes e McLaren, o pódio do Bahrein foi da Renault. RBR, Sebastian, 1º, e Lotus, Raikkonen e Grosjean, 2º e 3º, usam o motor francês.

Webber foi discretíssimo, reparei nele só quando tomou um passão do Grosjean e terminou em quarto. Depois da vitória em Shangai, todos tinham grandes espectativas sobre a Mercedes, particularmente sobre Rosberg, mesmo porque Schumacher largou em 22º depois de trocar o câmbio. Apesar de não fazer a prova dos sonhos, Nico foi combativo, até demais – forçou Hamilton e Alonso saírem da pista, defendendo posições – terminou em 5º. Schumi, mesmo largando no fim do grid, beliscou um ponto ao terminar em 10º. A Ferrari continou dando trabalho …para seus pilotos. Dava de dó de ver o Alonso sendo ultrapassado como se estivesse em uma Caterham. Do Massa não, porque ele é presa fácil a muito tempo. Apesar que o brasileiro fez sua melhor corrida em muito tempo e, mesmo ficando atrás do espanhol, disputou posições, fez ultrapassagens e não ficou tão longe do seu parceiro, considerando as posições ou os tempos de voltas. A questão é saber se ele melhorou ou se foi o Alonso que não conseguiu domar o cavalo rampante. Com uma boa tática de duas paradas e economizando pneus, Di Resta conseguiu um ótimo 6º lugar.

Tom Gandolfini/AFP/Getty Images

Button, Senna, Maldonado e Pic abandoram, mas niguém reparou que o francês sequer estava na pista. Jenson não fazia uma boa prova. Largou mal, cometeu alguns erros, teve um pneu furado quando brigava pela sexta posição e teve problemas no motor assim que saiu dos boxes. O dois pilotos da Williams também não estavam bem e abandoram devido à problemas no FW34.

Após quatro corridas, quatro vencedores, de equipes diferentes, a Fórmula 1 pára por três semanas, antes do início da temporada européia em Catalunha, Espanha, nos dias 11, 12 e 13 de Maio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s